Como se controlar em uma entrevista de emprego

O momento da entrevista pode deixar nervoso até mesmo o mais confiante dos profissionais. Nessa hora, a pressão de conseguir passar uma boa imagem em um curto período de tempo, a vontade de conseguir a vaga e as perguntas do avaliador são alguns dos fatores que mais afetam o emocional dos candidatos, gerando o tão temido nervosismo na entrevista de emprego.

Mas saber lidar e controlar o sentimento é um fator essencial para se dar bem nessa etapa, já que demonstrá-lo pode prejudicar o desempenho do profissional nesse momento e até custar o emprego desejado.

Quer entender o que é preciso para mostrar todo o seu potencial ao recrutador e conquistar sua vaga? Veja nossas dicas de como se preparar para essa situação sem ser dominado pelo nervosismo na entrevista de emprego!

Faça um planejamento

Como a maioria das entrevistas é marcada com antecedência, você poderá se planejar para evitar transtornos.

Tente já pensar no trajeto que será feito para chegar à empresa, onde você poderá estacionar o carro na região, os horários dos transportes públicos que passam perto e, caso esteja trabalhando, como conseguirá sair do seu expediente para fazer a entrevista.

Não deixe de pensar também em um plano B, caso algo em seu planejamento dê errado. Definir todas as questões práticas com antecedência evitará que você passe por situações de estresse logo antes da entrevista e o deixará mais preparado para o dia.

Uma boa noite de sono é outro ponto benéfico para a entrevista. Tente ir para a cama cedo na noite anterior e deixar a sua roupa e as informações do trajeto preparadas. Procure reduzir ao máximo a possibilidade de problemas e imprevistos.

Pesquise e prepare-se

A lição de casa de um candidato que foi chamado para uma entrevista é se preparar para as possíveis questões que serão feitas. Comece fazendo uma pesquisa sobre a empresa (como produtos, história e as principais conquistas), para ter essas informações em mente quando o recrutador perguntar sobre o local ou o que faz você querer trabalhar lá.

Outro ponto importante é pensar em respostas para algumas das perguntas que sempre aparecem em entrevistas, como “quais são seus pontos fortes e fracos?”, “onde você se imagina em 5 anos?” ou “qual é o seu objetivo profissional?”. Aqui, você não precisa decorar um discurso pronto, mas é importante pensar nessas questões e ter em mente qual é a mensagem que você quer transmitir.

Ter uma ideia do que falar se essas perguntas forem feitas mostrará que você está preparado e ainda evitará que fique nervoso no meio da entrevista, sem saber exatamente o que responder.

Chegue com antecedência

Chegar com antecedência é uma das principais dicas dadas para qualquer candidato — afinal, se atrasar para uma entrevista pode fazer você perder pontos com o recrutador. Nesse momento, a antecedência também tem outro sentido para o candidato: ele tem tempo para se acalmar no ambiente onde a entrevista será realizada, preparando-se um pouco mais para o papo.

O recomendado é chegar entre 30 e 15 minutos antes do horário marcado e usar esse tempo extra para repassar as informações pesquisadas sobre a empresa e o que planejou dizer sobre sua trajetória profissional. Mas atenção: esperar muito tempo — mais de uma hora, por exemplo — pode surtir o efeito contrário, deixando você ainda mais nervoso.

Ter esse tempo já considerado em seu cronograma também pode ajudar caso algum imprevisto aconteça no meio do caminho. Vamos supor que você pegue um trânsito a mais no trajeto para a entrevista e isso faça com que você demore mais 20 minutos no seu percurso: caso você esteja adiantado, mesmo com esse atraso você conseguirá chegar a tempo da entrevista e evitar problemas.

Use táticas de relaxamento

Mesmo quando tentamos disfarçar o nervosismo na entrevista de emprego, nossa linguagem corporal pode revelar a verdade. Respiração muito agitada e pernas balançando, por exemplo, são alguns dos principais sinais que os recrutadores observam e entendem como nervosismo.

Para evitar que esse sentimento tome conta durante a entrevista, aposte em táticas de relaxamento tanto nos dias anteriores à entrevista quanto alguns minutos antes dela. Na véspera, o ideal é que o candidato tenha uma boa noite de sono e faça uma refeição leve para se sentir disposto no dia seguinte.

Já minutos antes da entrevista, o candidato pode trabalhar a sua respiração, ficando alguns segundos de olhos fechados e repassando as informações importantes em sua mente. Se o sentimento continuar durante a entrevista, o candidato também pode tentar respirações profundas antes de dar suas respostas e focar toda a sua atenção no que o recrutador estiver falando, ignorando os fatores externos.

Ouça antes de falar

Muitas vezes, a ansiedade pode fazer com que você “atropele” o entrevistador, acabando com as suas chances de sucesso em uma entrevista. Essa atitude pode ser interpretada como falta de educação ou desinteresse no que o recrutador tem a dizer, podendo até mesmo eliminar você da competição pela vaga, por melhor que sejam sua formação e experiência.

Procure ouvir calmamente o que o entrevistador tem a dizer, avalie as informações que estão sendo passadas e aguarde ele terminar o raciocínio para responder. Esse comportamento também vai ajudar você a pensar antes da resposta, o que aumenta suas chances de sucesso para conseguir a vaga.

Tenha empatia

Na hora em que o nervosismo afeta as pessoas, algumas tendem a assumir uma postura arrogante, o que é extremamente prejudicial em uma entrevista. Demonstre empatia e cordialidade, para que o entrevistador perceba que você está aberto para essa interação e pode ser um excelente colega de trabalho.

A possibilidade de construir um relacionamento de amizade com o próximo contratado conta muito na hora de escolher quem vai preencher a vaga, segundo pesquisa publicada na American Sociological Review.

Lembre-se de que quanto mais natural e à vontade você conseguir ficar durante a entrevista, mais o recrutador vai conseguir extrair as informações de que precisa e mais as suas chances de conseguir a vaga aumentam.

Não desvie os olhos do entrevistador

Poucas coisas são tão poderosas para conectar as pessoas quanto olhar nos olhos. Nós entendemos que por ser uma situação difícil, você pode se sentir tentado a olhar para os lados ou para baixo.

Algumas pessoas interpretam isso como sinal de timidez, outras podem interpretar mal essa postura e entender que não podem confiar em você. Muitas vezes, quando a pessoa evita olhar nos olhos da outra, pode estar mentindo ou escondendo uma informação importante.

Por isso, sempre mantenha uma boa postura e olhe nos olhos do entrevistador, principalmente quando você estiver falando das suas habilidades e experiências profissionais.

Fique atento à linguagem corporal

Lembre-se também de que a linguagem corporal conta pontos na hora de fazer a entrevista e passa uma mensagem importante sobre você. Se o nervosismo tomar conta, lembre-se de respirar calma e profundamente, mantenha a coluna ereta e coloque os ombros para trás.

Traga à mente todas as suas realizações profissionais e capacidades, sabendo que você tem condições de exercer a vaga e que por isso seu currículo foi um dos selecionados. Mentalizar isso vai afastar qualquer sinal de insegurança e transparecer essa condição ao entrevistador.

Sempre fale a verdade

Mentiras bobas como aumentar o nível de inglês, “florear” conquistas ou exagerar em resultados obtidos podem arruinar a sua entrevista.

Manter essas ideias na cabeça já vai exigir um esforço maior, pois você vai precisar lembrar desses tópicos o tempo todo para não cair em contradição com o currículo. Apenas esse fato já contribui para deixá-lo mais nervoso.

Além disso, as informações sempre são checadas pelo departamento de Recursos Humanos. Portanto, se há alguma incoerência entre o que foi dito e o que pode ser comprovado, a empresa vai perder a confiança em você, o que prejudica seriamente a sua imagem naquela corporação e talvez até mesmo no mercado de trabalho.

Cuidado com a robotização

Você pode — e deve — treinar o que vai falar na entrevista, para chegar ao local mais bem preparado e evitar lapsos de memória ou raciocínio provocados pelo nervosismo.

Mas tome cuidado para que o excesso de preparo não tire a sua naturalidade durante a entrevista. Nada pior para o recrutador que perceber que o candidato não está sendo ele mesmo, pois ele não tem condições de avaliar como o profissional vai se portar no dia a dia dentro do ambiente de trabalho.

Lembre-se de que, apesar de ser uma situação desconfortável e você desejar muito esse novo trabalho, a melhor coisa é procurar relaxar e encarar a entrevista com naturalidade. Assim, você vai conseguir transmitir todas as suas competências e até mesmo ganhar a simpatia do recrutador, afinal, a sua capacidade de relacionamento também é avaliada durante um processo seletivo.

Aceite a ansiedade

Sinais de nervosismo nem sempre são negativos. Se você está tenso ou preocupado com a entrevista, é porque se importa e valoriza essa oportunidade, o que pode ser usado como motivador para que você tenha uma preparação melhor e consiga levantar todas as informações da empresa a fim de ter um melhor resultado.

Se na hora H a ansiedade tomar conta, lembre-se de respirar profunda e lentamente e procure pensar que uma entrevista nada mais é do que uma conversa entre duas pessoas.

Pense positivo

Manter o pensamento positivo ajuda a evitar o nervosismo na entrevista de emprego, pois deixa o candidato mais confiante para o processo seletivo. Algumas estratégias — como pensar nas conquistas que você já teve na carreira e outras entrevistas que deram certo — podem ser usadas para ajudar a manter a tranquilidade e a positividade.

Outra técnica usada para diminuir o nervosismo é imaginar que a entrevista que você ainda fará foi um sucesso e que conseguiu o emprego. Só é necessário dosar esse pensamento positivo para que ele não seja confundido com arrogância.

Crie suas próprias perguntas

No fim de todas as entrevistas, é comum que o recrutador use os minutos finais para perguntar se o candidato tem alguma dúvida ou se quer saber mais sobre a empresa.

Para não ficar sem resposta ou ficar nervoso por não ter o que falar, você já pode pensar com antecedência em todas as informações que quer saber sobre a empresa, a vaga e o processo seletivo.

Se essas perguntas não forem respondidas durante o papo, esse será o momento ideal para questionar.

Escolha uma vaga coerente com o seu perfil

Escolher uma vaga coerente com o seu perfil não apenas vai deixar você mais seguro e tranquilo quanto à entrevista como também vai aumentar as suas chances de conseguir o posto de trabalho.

Quando investimos em uma área que dominamos, a probabilidade de colhermos os frutos almejados são muito maiores. As perguntas feitas pelo recrutador e quaisquer outros pontos que possam ser levantados na entrevista serão bem menos problemáticos se você estiver confortável com a área à qual o emprego se relaciona.

Isso também demonstra que você não está se aventurando em um campo desconhecido, deixando claro ao entrevistador o real interesse naquela vaga. Enfim, escolher uma vaga coerente com o seu perfil significa ser eficiente no momento de buscar um emprego e driblar o nervosismo durante a entrevista.

Mantenha sua autenticidade

O que citamos, de certa forma, também se relaciona com o que vamos abordar neste tópico: a importância de manter sua autenticidade na entrevista de emprego. O motivo disso é que, se você escolheu bem a vaga para a qual se candidatou, não haverá motivos para querer disfarçar a falta de conhecimento sobre um determinado tópico ou ser evasivo em alguma pergunta que o entrevistador possa vir a fazer.

Ser autêntico significa que você está seguro com quem realmente é e com o emprego para o qual se candidatou. Agindo dessa forma, você pode conquistar a confiança do recrutador, o que obviamente aumenta as suas chances de conquistar aquela vaga.

Toda essa autenticidade evitará também que você se sinta aflito diante desse desafio profissional, sabendo que está ali por um propósito e fazendo o melhor que pode. Pense também que agir com naturalidade e personalidade é uma forma de fazer o recrutador lembrar de você após o término da entrevista.

É claro, não estamos dizendo para você ser excêntrico e cometer estripulias a fim de ser recordado a qualquer custo pelo entrevistador, mas apenas que não apague o próprio brilho e deixe esse bom estado de espírito contaminar o responsável pela entrevista. Afinal, essa será a sua primeira impressão deixada na empresa.

Tome cuidado com o tom de voz

Outro erro comum na hora de fazer a entrevista é falar muito alto ou muito baixo. Ambas as situações são igualmente ruins. Falar muito alto pode indicar ao entrevistador que você não respeita o espaço alheio, principalmente quando se trata de um ambiente mais introvertido e calmo. Falar muito baixo pode demonstrar timidez e insegurança exagerados, além de prejudicar a compreensão do que você está falando.

Lembre-se sempre de manter o tom de voz ideal, que permita que o entrevistador ouça com clareza o que você está dizendo sem que a conversa seja ouvida em outra sala ou nos corredores, por exemplo.

Deixe de lado questões pessoais

Sim, todos temos problemas pessoais que podem afetar outros campos de nossa vida, seja nos relacionamentos, seja no trabalho. Independentemente disso, ter a consciência de que a entrevista de emprego é um momento único para você reverter as coisas a seu favor e fazer disso uma oportunidade de melhorar de vida é algo primordial.

Trazer questões pessoais para a entrevista pode denotar precipitação e desequilíbrio aos olhos do recrutador. O melhor a fazer é utilizar as técnicas de relaxamento que havíamos citado anteriormente e evitar a cafeína e noites em claro antes da entrevista. Também mantenha-se longe de refeições muito calóricas no dia anterior, pois aumentam o estresse do corpo e prejudicam o controle da ansiedade.

Tudo isso pode ajudar bastante e chegar com a mente limpa no momento da entrevista vai possibilitar que você drible o nervosismo e transmita o equilíbrio e a força necessária para impactar positivamente o recrutador.

Pense também que o próprio profissional de Recursos Humanos (RH) que estará à sua frente pode estar passando por um momento difícil em sua vida pessoal, mas não poderá repassar isso a você. Cuide de seu estado mental, emocional e corporal para estar sempre nas melhores condições para enfrentar os desafios da vida, que certamente podem e serão superados.

Veja a entrevista em grupo como uma troca de experiências

A pressão para ser aprovado em uma chance única como uma entrevista de emprego pode assustar muitas pessoas com a ideia de fracasso, caso não consigam conquistar o emprego que tanto queriam. Porém, lembre-se de que nem todos os candidatos poderão ser chamados para o trabalho e, se por acaso você não for um dos selecionados, não quer dizer que tenha sido sua culpa não ficar com aquela vaga.

Na verdade, você deve usar essa experiência para se aprimorar para uma próxima oportunidade, nunca tomando isso como uma questão pessoal, pois isso poderá lhe fazer muito mal.

Em outras palavras, encare o momento da entrevista em grupo como um compartilhamento de experiências, aproveitando também para pensar melhor no que dirá naquele momento e em como se portará junto aos outros candidatos.

Se ainda assim você não se sair bem, tome essa vivência como uma chance de conhecer outras trajetórias profissionais e entender de que maneira elas se relacionam com a sua, podendo servir como uma fonte de aprendizado. Ser resiliente nessas horas para poder ir além é uma virtude extremamente benéfica. Por vezes, não conseguimos algo que queríamos porque optamos por desistir no meio do caminho.

Se você tiver a clareza para entender que nada nessa vida deve ser tomado como uma falha permanente, poderá melhorar sempre em todos os aspectos, tanto profissionais como em outras áreas.

Faça uma autoavaliação

Continuando e aprofundando um pouco mais o que abordamos ao final do tópico anterior, é necessário que você faça uma autoavaliação, a fim de se preparar melhor e driblar o nervosismo na entrevista. Pense ainda que, se não conseguir a vaga, autoavaliar-se servirá para dar passos mais certeiros em uma próxima oportunidade.

Mas, por enquanto, vamos focar no tema deste artigo, que é a necessidade de se manter seguro e tranquilo para essa etapa tão importante de um processo seletivo. Pois bem, se você fica nervoso com situações como essa, deve haver alguma razão psicológica para isso e que não necessariamente precisará de análise profunda para ser reconhecida.

Algumas perguntas que você pode fazer a si próprio para identificar o que o incomoda são:

  • por que estou me sentindo nervoso para a entrevista?
  • como eu costumo reagir em situações nas quais sou desafiado?
  • como está minha autoestima?
  • será que estou preso a alguma situação passada que não saiu como eu gostaria e por isso me sinto ansioso para a entrevista?
  • o que posso fazer para lidar com esses sentimentos e sensações?

Após responder a perguntas como essas e outras que julgar importantes, se perceber que não está conseguindo chegar a uma conclusão sozinho, considere a possibilidade de buscar ajuda profissional.

Esteja consciente

Uma entrevista de emprego não se trata apenas da empresa avaliar se você é a pessoa que ela está procurando para preencher a vaga. Você também deve perceber se a organização oferece as condições de trabalho que você procura, com um salário interessante e oportunidades para o desenvolvimento da carreira.

Mantenha em mente seus objetivos, suas responsabilidades e ambições. Aproveite para perceber o clima organizacional e as políticas internas da empresa. Nada pior do que ser aprovado e semanas depois perceber que a oportunidade não é exatamente o que você buscava.

Controlar o nervosismo em entrevistas de emprego realmente não é uma tarefa fácil, principalmente quando queremos muito conquistar a posição oferecida. Porém, não podemos deixar a pressão nos tirar a chance de termos aquilo de que tanto precisamos.

Como dica final, é sempre importante lembrar que o candidato que vai para a entrevista, normalmente, já preenche todos os requisitos desejados pela empresa, e esse é apenas o momento de mostrá-los.

Usando as dicas citadas ao longo deste post, você se sentirá mais preparado e confiante para enfrentar essa situação sem dificuldades. Como você pôde ver, são muitas as formas existentes para lidar com o nervosismo na entrevista de emprego, e você pode sim vencê-lo e se sair bem.

Fonte: manpowergroup